5 Motivos pelos quais você tem que assistir “Exit Through the Gift Shop”

Ok. Então você não tem paciência pra documentários?

Ou então até tem, mas não tem paciência para o Bansky?

Ou não se importa nem com o Bansky, nem com os documentários?

Acredite, não importa quais ou quantos motivos você tenha encontrado para não assistir até agora, você realmente deveria ver Exit Through the Gift Shop (algo como “Saída pela loja de souvenirs”) de Bansky. Aproveite que o Matilha Cultural está exibindo o filme nesse feriado para matar a curiosidade sobre esse documentário pra lá de audacioso.


Primeiro motivo: Bansky dá um banho em como usar sarcasmo e subversão como ferramentas

Diferentemente da maioria dos documentários de Michael Moore, que apesar de entreterem acabam sempre passando aquela impressão de que estão “forçando a barra” para conseguir parecerem “não autorizados”, Bansky lida bem com esses elementos, sempre sabendo balancea-los na medida ideal. Em geral, ele não cai na pieguice; quando cai, deixa claro ser proposital.

.

Segundo motivo: Rola uma auto-ironia

Em Exit, sobra pra todo mundo. Bansky ironiza o mercado de arte, os críticos, os fãs, toda a lógica do sistema, e até ele mesmo. A ironia sobre como algo pode converter-se em cult do dia pra noite foi aproveitado até mesmo na estreia do filme em Londres. Na entrada, todos os presentes estapeavam-se por artes, ditas originais, do Mr. Brainwash. Mais uma das piadas de Bansky.

.

Terceiro motivo: o documentário provavelmente é uma ficção… e tudo bem!

As chances de Exit ser, em si, mais uma das pegadinhas de Bansky é grande. Ainda que muitos aleguem que Thierry Guetta, o documentarista que eventualmente converte-se no bizarro Mr. Brainwash, revelação do street art, seja muito bizarro para ser inventado, grandes veículos de comunicação já o apontaram como invenção do próprio Bansky. Não é difícil de acreditar nisso, tanto pelo histórico de Bansky, quanto pelo fato de que ele mesmo deixa diversos “furos” no filme. Um exemplo é que, apesar de supostamente o primeiro vídeo de Bansky registrado por Guetta ser o ataque à Disneylândia, aparecem diversas cenas de ataques anteriores, como ao muro de Israel.

O ponto principal, contudo, é que na realidade não faz muita diferença se Thierry Guetta é verdade ou invenção, já que ele é só um instrumento (extremamente interessante, aliás!) para uma dupla função: mostrar um pouco do mundo do street art, e criticar o mercado de arte.

.

Quarto motivo: há cenas incríveis de street art

Se você é tão fã de grafitti e outras formas de arte urbana quanto eu, não vai querer perder Exit por nada nesse mundo. Ele tem cenas incríveis das audaciosas ações de street artists famosos, e traz muito dos bastidores desse mundo. Você passa a ver com outros olhos as obras espalhadas pelos muros, paredes e ruas.

.

Quinto motivo: a inversão de papéis é uma piração 

Ainda que Thierry Guetta seja uma grande invenção, é impossível não ver seu mundo ser virado. Nem tanto pelo fato do francês viciado em filmar ir pouco a pouco convertendo-se em um street artist (essa parte é até um pouco forçada), mas muito mais porque, bizarramente, o documentarista vai tornando-se o objeto do documentário, como um recurso irônico de Bansky para fazer o caminho inverso (quando você está curioso, tentando entender como o misterioso artista colocou-se como alvo de um documentário, o filme dá uma cambalhota e Bansky torna-se o documentarista!). Esse malabarismo inusitado de Bansky para manter-se nas sombras é um dos méritos do documentário.

.

.

Exit Through the Gift Shop
Matilha Cultural
R. Rego Freitas, 542 – Centro
Sexta, dia 22, às 21h / Sábado e Domingo, dias 23 e 24, às 19h
Ingresso colaborativo – chegar meia hora antes para retirar
Mais informações no Site da Matilha Cultural

Anúncios

Tags:, , , , , , ,

Categorias: Acontece em São Paulo, Artes visuais, Cinema, Dicas

Autor:Juliana Piesco

Viciada em todo e qualquer tipo de arte. Tudo que tem são vinte e um anos, um violão com uma corda constantemente arrebentada, e centenas de dúvidas sobre como funciona esse negócio de blog — mas não custa tentar. Tentando escrever um pouco sobre arte para pessoas como eu: apaixonadas, que só queiram algo claro e direto, mas não óbvio.

Conecte-se com o FalaCultura

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

Trackbacks/Pingbacks

  1. Comentário tardio sobre o Oscar « falacultura - 25/04/2011

    […] 5 Motivos pelos quais você deveria assistir “Exit Through the Gift Shop”, de Bansky […]

  2. Tudo pra você curtir ao máximo o In-Edit Brasil 2011 « falacultura - 04/05/2011

    […] melhor do que um documentário de qualidade, não é? (Vai que você perdeu a chance de assistir o documentário do Bansky na Matilha Cultural, e quer outra […]

E você, o que acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: